Dicas para tornar seu ambiente de trabalho seguro

O Brasil é um dos países com maior número de acidentes trabalhistas. Por esse motivo, é importante investir em iniciativas para tornar o ambiente de trabalho seguro, oferecendo proteção e bem-estar aos colaboradores.

Para termos uma ideia, o Brasil ocupa a quarta posição no ranking mundial de acidentes de trabalho, perdendo apenas para a China, Índia e Indonésia, de acordo com dados da Organização Internacional do Trabalho (OIT).

Segundo os números da Previdência Social, registram-se mais de 700 mil casos de acidentes ocupacionais no país. Além disso, o Observatório Digital de Segurança e Saúde do Trabalho demonstrou que a cada 3 horas e 40 minutos, um trabalhador morre.

Por esse motivo, é tão importante investir em segurança do trabalho e saúde ocupacional, uma vez que essas duas ações atuam em conjunto para evitar ocorrências que geram perdas humanas.

No artigo de hoje, conheça algumas dicas para tornar seu ambiente de trabalho mais seguro e proteger os colaboradores. Acompanhe a leitura!

O que é Segurança do Trabalho?

A Segurança do Trabalho nada mais é que um conjunto de medidas, planejamentos e iniciativas que são implementadas nas organizações, com o intuito de reduzir e minimizar os acidentes ou doenças ocupacionais.

O planejamento visa proteger a integridade dos colaboradores e, ao mesmo tempo, manter a sua capacidade de trabalho. Sendo assim, é feito um diagnóstico para elaboração de um laudo de insalubridade e periculosidade, para que a equipe conheça os riscos do ambiente.

As medidas de segurança podem ser aplicadas e elaboradas por diferentes setores dentro das empresas, incluindo o ramo administrativo, com objetivos educativos e preventivos.

Independentemente disso, a meta da segurança do trabalho é garantir qualidade de vida, bem como o bem-estar físico e mental dos colaboradores.

Entre os benefícios da segurança do trabalho, destacam-se:

  • Redução no número de acidentes;
  • Redução dos custos de assistência médica e jurídica;
  • Diminuição das perdas de produção e danos de equipamentos;
  • Elimina o tempo de capacitação de funcionários substitutos.

Ou seja, além de promover um ambiente de trabalho agradável, a segurança do trabalho também atua na organização das empresas, resultando em um significativo aumento da produtividade, em conjunto com a melhor qualidade de produtos e serviços.

A segurança do trabalho na legislação brasileira

Caracteriza-se como “acidente de trabalho” toda ocorrência que acontece durante o exercício da ocupação a serviço da empresa, provocando lesão corporal ou perturbação funcional, que pode ser de caráter temporário ou permanente (Lei no 8.213).

Os acidentes de trabalho podem resultar em várias consequências, incluindo o afastamento do colaborador, a indenização por parte da empresa e, em casos mais graves, lesões permanentes ou morte.

Por esse motivo, é estabelecido por Lei que as empresas cumpram as medidas de segurança do trabalho, a fim de evitar ocorrências graves, ou falta de assessoria em casos emergenciais.

Sendo assim, as organizações devem ter em seu quadro de colaboradores os profissionais especializados em engenharia de segurança e higiene do trabalho. 

Dessa forma, a companhia mantém os equipamentos atualizados conforme a SESMT (Serviço Especializado em Engenharia e Medicina do Trabalho) e a CIPA (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes).

Ou seja, além de fazer o planejamento de ações para evitar riscos, os profissionais de segurança do trabalho também orientam a melhor época para a manutenção servo motor e outros equipamentos, a fim de evitar acidentes.

As normas são elencadas pelo Ministério da Economia, sendo imprescindível o cumprimento pelas empresas, sob aplicação de penalidades.

6 dicas para aplicar a segurança do trabalho na sua empresa

Diante da importância da segurança do trabalho, vários empreendimentos buscam se adequar o quanto antes às normas e aos planejamentos preventivos para evitar acidentes e/ou doenças ocupacionais.

A seguir, conheça algumas dicas de como aplicar a segurança do trabalho na sua empresa.

1 – Evite exposição imprudente ao risco

Alguns acidentes de trabalho ocorrem por imprudência do trabalhador. Por isso, caso alguma situação seja de risco ou demonstre perigo iminente, não se aproxime.

Por exemplo, se durante a montagem de painel elétrico acontece alguma falha, é necessário que o trabalhador se afaste o quanto antes, para evitar quaisquer acidentes.

Essa cultura deve ser difundida entre todos da empresa. Dessa forma, é possível evitar muitas ocorrências e prevenir acidentes. Claro que algumas ocupações já são de maior risco, mas nesses casos, o trabalhador conta com recursos de proteção.

Oriente os colaboradores a não entrarem em locais que não tenham autorização prévia. Além disso, é importante evitar a proximidade com equipamentos de risco dos quais o trabalhador não sabe como operar.

2 – Utilize EPIs

Os EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) são obrigatórios em muitos trabalhos e, é obrigação da empresa fornecer esses acessórios sem custo algum para o trabalhador.

Dessa maneira, os colaboradores têm diferentes tipos de proteção para a realização de suas atividades, diminuindo os riscos de acidentes.

Os sapatos EPI soft works são um exemplo de equipamentos de proteção individual indispensável para algumas atividades, como colaboradores que permanecem muito tempo em pé.

Para cada trabalho executado há um EPI específico, de acordo com alguns parâmetros. Assim que o colaborador estiver de posse do EPI, ele é obrigado a usá-lo e zelar pela integridade de cada um dos acessórios.

É importante que todos os equipamentos, mesmo os mais simples, como as botas de segurança do trabalho, tenham documentos de registro de entrega. Dessa maneira, a empresa comprova que está cumprindo adequadamente às normas de segurança.

3 – Mantenha o ambiente de trabalho organizado

Muitos casos de acidentes de trabalho ocorrem por falta de organização do perímetro – seja uma ferramenta deixada no chão ou um produto vazando. Além de causar acidentes, a desorganização também gera gastos desnecessários para as empresas.

Por esse motivo, a simples organização é fundamental para manter um ambiente de trabalho seguro. O comprometimento com os acessórios de trabalho, bem como o uso correto do espaço deve ser uma obrigação de todos os funcionários.

Afinal de contas, mesmo algo simples, como esquecer de desligar a máquina de serviço de corte a laser em acrílico pode resultar em consequências graves.

É importante que os trabalhadores sejam orientados quanto aos cuidados e padronização de processos em seus treinamentos, justamente para manter a organização local.

4 – Comunique quaisquer incidentes de trabalho

Seja um pequeno incidente ou ocorrências mais graves, tudo o que ocorrer fora da normalidade no ambiente de trabalho deve ser comunicado aos superiores, em especial, ao setor de segurança do trabalho.
Cada empresa costuma adotar o seu próprio procedimento quanto à reportagem dos fatos. Por isso, é fundamental seguir à risca cada processo.

Por exemplo, se o sistema de incêndio for acionado mesmo com uma fumaça mínima, os colaboradores devem verificar a origem do foco e repassar aos gestores. Desse modo, é possível evitar problemas futuros.

É preciso treinar os colaboradores para que a comunicação sobre os incidentes se torne um hábito. Isso porque quanto mais a empresa sabe a respeito das condições de segurança, melhor é o trabalho para a prevenção e extinção dos riscos.

5 – Conheça as recomendações do CIPA

A CIPA é um grupo formado por representantes indicados pela direção e outros escolhidos entre os colaboradores. O principal objetivo da comissão é manter a segurança do trabalho e propor iniciativas para diminuir os acidentes.

Além disso, a CIPA também oferece apoio aos funcionários lesados, acompanhando o afastamento e o retorno ao trabalho, determinando ações que possam isolar os possíveis problemas.

Sendo assim, é importante que cada colaborador conheça as recomendações do CIPA, a fim de realizar suas atividades de maneira mais assertiva, cumprindo o que é proposto.

Vale dizer que a comissão não cuida apenas da saúde física dos funcionários, mas também da integridade mental e do bem-estar, através de campanhas de conscientização, feiras de saúde, atividades programadas e palestras.

6 – Realize a manutenção de máquinas

As máquinas e equipamentos em más condições de uso também são um risco para os trabalhadores. Por esse motivo, é muito importante que a organização realize a revisão periódica desses itens, a fim de prevenir a ocorrência de acidentes.

A CIPA deve cobrar novas ferramentas e recomendar o não uso de equipamentos que estão em péssimas condições de funcionamento. Quanto à empresa, ela deve fiscalizar as máquinas regularmente, providenciando a troca, quando necessário.

Conclusão

Apesar dos números alarmantes de acidentes de trabalho no Brasil, com algumas ações simples, é possível evitar grandes danos aos colaboradores e empresa, promovendo um ambiente seguro, agradável e de acordo com as normas propostas.

As organizações precisam se conscientizar quanto à importância do departamento de segurança do trabalho, para que assim, possam oferecer um local propício aos funcionários e, ao mesmo tempo, ter um significativo ganho de produtividade.
Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Leave a Reply