Lixo eletrônico: você sabe o que fazer com ele?

O lixo eletrônico se tornou um dos problemas mais graves no Brasil e no mundo. Ao contrário do que as pessoas pensam, seu descarte não pode ser feito de qualquer maneira, pois o material é nocivo à saúde e ao meio ambiente.

Com o avanço da tecnologia, é comum que as pessoas utilizem mais aparelhos e equipamentos tecnológicos que as auxiliem em seu dia a dia, substituindo modelos antigos e ultrapassados.

No entanto, esse consumo exacerbado traz consequências muito ruins, pois aumenta consideravelmente o número de lixo eletrônico descartado.

Muitas ações devem ser tomadas para reduzir esse problema, começando pela diminuição do consumismo. Ademais, no momento de descartar esses produtos, é importante que pessoas e empresas tenham consciência de seus atos.

O descarte correto é simples e rápido, e evita diversos problemas graves para as pessoas e para o meio ambiente. Se você tem dúvidas em relação a isso, este texto vai esclarecer alguns pontos.

Vamos falar sobre o problema do descarte incorreto de lixo eletrônico no Brasil, os problemas dessa prática, bem com, vamos dar algumas dicas para que você possa descartar o seu lixo do jeito certo.

O problema do lixo eletrônico no Brasil

Segundo dados da Organização das Nações Unidas (ONU), o Brasil produz, por ano, cerca de meio quilo de lixo eletrônico por habitante, ultrapassando as 100 mil toneladas.

Essa enorme quantidade de materiais descartados gera muitas substâncias tóxicas, além de metais pesados que trazem consequências graves para o meio ambiente, como a contaminação do solo e lençóis freáticos.

Por isso, é estabelecido um conjunto de ações que leva os resíduos até os fabricantes de produtos, para que eles possam ser reaproveitados em novas fabricações – chamada de logística reversa.

No entanto, não é papel apenas das empresas, como uma fabrica de cabos elétricos, responsabilizar-se pelo descarte correto. Os cidadãos também precisam ter essa consciência para evitar uma série de problemas.

Problemas ao descartar o lixo incorretamente

O descarte incorreto do lixo eletrônico traz mais problemas do que se imagina. Além da contaminação dos lençóis freáticos e do solo, e efeitos nocivos sobre o meio ambiente, descartar materiais eletrônicos de qualquer maneira prejudica a saúde humana.

Dentre os principais problemas, podemos citar: inflamação e estresse oxidativo, danos ao DNA e até câncer. Isso foi comprovado pelo jornal científico Environmental Research Letters, que concluiu que as células epiteliais do pulmão são prejudicadas.

Dentre os materiais que classificamos como lixo eletrônico temos:

  • Computadores;
  • Televisores;
  • Impressoras;
  • Celulares.

Empresas de remediação ambiental garantem que o maior problema é o fato de que grande parte do lixo eletrônico do mundo é levada para a China, onde todo o processo de reciclagem é feito a céu aberto.

Isso libera muitos poluentes que se acumulam no corpo humano por meio da inalação de ar contaminado. Com isso, o DNA dos seres humanos pode ser prejudicado, levando a oncogênese e até câncer.

Além disso, essa exposição a materiais eletrônicos descartados incorretamente pode provocar doenças cardiovasculares.

O que fazer?

Empresas de serviços terceirizados, pessoas, escolas e muitos outros órgãos têm opções para descartarem corretamente o seu lixo eletrônico. Mesmo porque, a destinação correta é algo previsto na lei.

No entanto, mesmo após ter sido aprovada a lei 13.576/09, que responsabiliza os fabricantes pelo descarte de lixo eletrônico, ainda tem gente que não sabe o que fazer com seu lixo, como teclados, monitores, baterias etc.

É exatamente por isso que o Brasil vem produzindo mais de 100 milhões de toneladas de lixo eletrônico por ano.

Essa quantidade exorbitante é provocada pelo consumo desenfreado de produtos mais modernos, que é incentivado pela mídia, além da necessidade de ter aparelhos que supram melhor as demandas e comportem novos aplicativos.

Só que muitas pessoas simplesmente não se importam com a maneira que descartam esses aparelhos, o que acaba por causar todos aqueles problemas que já mencionamos antes.

Uma informação preocupante, porém necessária, é a de que um computador comum tem cerca de 18% de chumbo, cádmio, berílio e mercúrio, que são metais tóxicos. O chumbo, por exemplo, é extremamente prejudicial ao cérebro e também ao sistema nervoso.

Para evitar problemas que são perigosos ao meio ambiente e à saúde humana, as pessoas podem levar seus equipamentos às lojas que os vendem, para que possam ser devolvidos aos fabricantes.

Então, se alguém comprou uma nova bobina para relógio de ponto e precisa descartar o equipamento antigo, pode se dirigir até as lojas que vendem esse produto, pois elas devolvem para os fabricantes, sendo que estes são obrigados por lei a destinar corretamente o material.

De qualquer forma, a reciclagem dos produtos eletrônicos ainda é feita em pequena escala, e os metais são levados para países que possuem tecnologia para isso.

Lá, as substâncias tóxicas são separadas e reaproveitadas em novos produtos. A participação das pessoas é muito importante para colaborar com o meio ambiente.

Além disso, quem gera o lixo é responsável por ele e por seu descarte, devendo os cidadãos serem responsáveis por suas ações. Pensando nisso, separamos algumas dicas a seguir.

Dicas para reduzir o impacto do lixo eletrônico

Como pudemos observar ao longo do texto, as pessoas também precisam se conscientizar na hora de comprar painel de led para TV, mas, principalmente, na hora de descartá-lo. 

Dessa forma, é possível investir em algumas medidas, por exemplo:

1 – Descarte somente o necessário

Os equipamentos eletrônicos podem durar muito mais tempo se cuidarmos bem deles. Por exemplo, se o seu computador ou notebook está com algum problema, procure uma assistência técnica antes de simplesmente descartá-lo.

Mesmo que você possa comprar quantos outros quiser, acaba perdendo dinheiro na compra de um equipamento, seja este um celular, uma impressora ou qualquer outro, simplesmente, por não querer arrumar.

Tenha em mente que os produtos possuem um prazo de garantia, o que dispensa gastos com conserto logo no primeiro problema.

2 – Faça doações

Quando queremos adquirir um novo produto, como um microondas mais moderno e bonito, podemos doar o antigo para alguém que não tenha.

Caso você não conheça ninguém que precise, pode procurar por escolas, empresas, instituições e até ONGs, pois as doações são sempre bem-vindas.

Essas ações são tão importantes quanto procurar por uma empresa de gerenciamento de resíduos para suas obras.

3 – Tente vender

Caso seu computador esteja em perfeito estado, mas mesmo assim você queira comprar outro, venda para alguém que esteja precisando.

Existem diversos sites na internet que podem te ajudar a fazer uma venda segura e garantida, evitando que você descarte algo que ainda pode ser útil para alguém.

4 – Recicle o seu equipamento

As lojas que vendem produtos eletrônicos recebem os aparelhos para devolvê-los aos fabricantes, mas você também pode procurar por empresas de reciclagem especializadas em baterias e celulares.

Elas conseguem reaproveitar os materiais para que outras empresas possam usá-los na fabricação de novos produtos.

Dessa forma, você faz o descarte de lixo eletrônico do jeito certo, sem prejudicar o meio ambiente e a saúde humana.

5 – Busque a fabricante

Além disso, também é possível buscar diretamente a fabricante para fazer o descarte. Se você mora na mesma cidade da empresa que fabrica o seu celular, por exemplo, pode se dirigir até ela e entregá-la o aparelho.

Elas reaproveitam o material na fabricação de novos aparelhos, e encaminha o que não pode ser reaproveitado para o destino correto, sem riscos e maiores problemas.

6 – Faça pesquisas

Existem, no Brasil, diversos pontos de coleta de lixo eletrônico, é possível que você encontra um bem perto de sua casa. 

Dessa forma, você pode dar um fim adequado ao seu equipamento e ficar com a consciência tranquila. Por isso, faça pesquisas e busque o espaço adequado para isso.

7 – Mobilize a família e amigos

Seu primo comprou uma impressora jato de tinta nova e vai descartar a outra? Fale para ele sobre as possibilidades que existem hoje para o descarte ou outros fins para o equipamento antigo.

É importante falar a respeito desse assunto com as pessoas, pois a falta de informação e de consciência pode gerar muitos problemas.

Quando estamos a par dos efeitos de nossas atitudes, temos a oportunidade de pensar melhor sobre elas e escolher o caminho correto.

Conclusão

A tecnologia é muito importante, bem como, uma forte aliada para o nosso dia a dia. Ela é empregada nos principais aparelhos eletrônicos que usamos diariamente, como nosso celular e computador.

Apesar de toda essa relevância, ela pode se tornar extremamente prejudicial, se as pessoas não souberem consumi-la com consciência e, principalmente, descartá-la como deve ser.

O descarte correto é a única forma de evitar que os metais pesados e outros componentes químicos presentes nesses produtos prejudiquem o meio ambiente e a nossa saúde.

Descartar corretamente o lixo eletrônico é uma ação simples, mas muito importante, que vai garantir a sobrevivência do planeta e evitar doenças graves para os humanos.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

 

Leave a Reply