Descubra quanto gastar com o planejamento de marketing da sua empresa

O planejamento de marketing já é praticamente um item obrigatório para grande parte das empresas. 

Afinal, ele é responsável pela atração dos clientes, reconhecimento da marca e divulgação de produtos/serviços, sendo vital para a manutenção dos negócios.

Além disso, o planejamento de marketing nos ajuda a definir um orçamento, isto é, quanto podemos gastar, financeiramente falando, em uma determinada campanha, estratégia, anúncio, etc. 

E, convenhamos, nem sempre é fácil decidir quanto investir em uma ação de marketing. Daí a importância de um orçamento (budget) bem planejado.

planejamento_de_marketing_da_sua_empresa

Se você tem dúvidas sobre quanto gastar com o planejamento de marketing da sua empresa, está no lugar certo!

No artigo de hoje, vamos falar um pouco mais sobre o budget e como saber quanto gastar com ações e campanhas de marketing.

Conhecendo os principais gastos do marketing

Elaborar um orçamento não é apenas jogar um número aleatório.

Afinal de contas, se você vai calcular a quantidade para uma refeição industrial, não pode utilizar somente o “achômetro”, ou seja, eu acho que dá isso!, para validar o seu argumento. Muito pelo contrário, você utiliza cálculos, métricas e análises.

O mesmo vale para o planejamento de marketing. Não adianta nada levantar um belo dia e resolver que a sua empresa vai gastar R$ 100 mil com ações de marketing. Você precisa fazer todos os cálculos – e conhecer quais são os principais gastos.

Claro que, além disso, é necessário considerar o perfil de cada empresa. Por exemplo, uma empresa de transporte de cargas pequenas terá um gasto diferente de uma loja de roupas.

Mesmo assim, ambos os empreendimentos precisam saber mais sobre como fazer um orçamento e como orientar os gastos. Isso irá ajudar muito, principalmente na hora de economizar e encontrar a campanha de marketing ideal.

1 – Contratação de agências ou prestadores de serviço

Nem toda empresa conta com uma equipe interna de marketing. Aliás, a contratação de serviços terceirizados por agências ou profissionais autônomos é muito comum, ainda mais para empreendimentos que não possuem tempo hábil para montar um novo departamento.

A contratação de terceirizados pode ser uma opção atrativa e econômica para os negócios que não possuem equipe internet. Muito disso, deve-se à redução de custo com a contratação de novos funcionários e demais burocracia envolvidas.

No entanto, se esse for o caso da sua empresa, é necessário avaliar quais são os custos da terceirizada, comparando planos, negociações e preços.

2 – Impressão de materiais

Apesar de muitas ações de marketing terem migrado para o ambiente virtual, ainda assim muitos materiais são impressos.

Por exemplo, um chaveiro para abrir porta pode optar por ter um cartão de visitas, com o intuito de divulgar o seu negócio e fidelizar a clientela fixa. Ou, ainda, investir em folders, cartazes e banners.

Todos esses custos devem ser levados em consideração, pois eles são a maior parte de um orçamento de marketing. Fora isso, deve-se atentar ao tipo de material de impressão.

Se uma agência de atores resolver imprimir fotos em alta qualidade, para ter um book com cases de sucesso, provavelmente o custo por imagem será maior, devido ao próprio papel fotográfico.

3 – Anúncios digitais pagos

Uma das grandes vantagens do marketing digital está no custo praticamente nulo de grande parte das ações. Afinal, não custa nada criar uma página no Facebook. Ou uma conta no Instagram.

No entanto, alguns custos devem ser considerados, entre eles:

 

  • O preço para a criação de um site;
  • O custo pago pelo domínio no website;
  • O valor por anúncio pago (links patrocinados);
  • O investimento em Adwords e outros programas.

 

Claro que, cada um desses gastos irá depender dos objetivos do planejamento de marketing de cada empresa.

 

Por exemplo, um motoboy para delivery pode não achar interessante o investimento em links patrocinados do Adwords, mas pode querer pagar por um anúncio no Facebook. Por esse motivo, o orçamento deve estar bem alinhado com as metas dos empreendimentos.

 

No entanto, vale dizer que os anúncios digitais patrocinados são maneiras excelentes de obter maior visibilidade no mercado, conquistar leads (potenciais clientes online) e promover o reconhecimento da marca.

 

Por conta disso, é comum considerar esse investimento como parte do plano de marketing.

3 – Eventos corporativos

Os eventos já são velhos conhecidos como estratégias de promoção das empresas. Devido a isso, um bom planejamento de marketing conta com um cronograma de eventos corporativos, bem como a justificativa para cada um deles.

Dentro desse valor, consideram-se itens como locação de espaço, buffet, decoração, sonoplastia, entre outros elementos imprescindíveis para o evento.

Além disso, não só a própria empresa pode promover um evento, mas também, participar de outras ocasiões, como feiras, congressos e palestras. Esses custos devem estar inclusos no planejamento de marketing.

4 – Marketing Digital

Apesar do marketing digital ser bem barato, em comparação com as mídias de divulgação tradicionais (televisão, rádio e jornal, por exemplo), há alguns custos envolvidos com a produção de campanhas na internet.

Além dos anúncios pagos, que foram mostrados anteriormente, o marketing digital pode envolver a aquisição de programas de automação, a produção e curadoria de conteúdo, até mesmo o seeding (divulgação de produtos e serviços).

Sendo assim, ao considerar os custos do planejamento de marketing, separe uma parte para o marketing digital.

Afinal, mesmo quando se investe na estratégia, as chances de um ROI (Retorno sobre Investimento) serem positivas são muito grandes. Ou seja, é um investimento extremamente vantajoso para as empresas.

5 – Mídia offline

Se a sua empresa não abandona uma boa divulgação em massa, como propagandas na televisão, rádios, revistas e jornais, é necessário considerar esses custos no planejamento de marketing.

Normalmente, as mídias offline representam a maior parte dos gastos com divulgação, devido ao preço elevado para ter um espaço nesses canais.

Portanto, saiba em que plataforma vale realmente a pena investir. Nem sempre todas as mídias tradicionais colaboram com resultados satisfatórios, mas se a intenção da empresa é atingir um grande número de pessoas, essa é uma das melhores estratégias.

Mas, como estimar todos esses valores?

Fora os custos acima, o planejamento de marketing envolve muitas outras questões, dependendo dos objetivos de cada empresa.

Assim, se uma empresa de pintura predial deseja investir em um outdoor, isso deve ser considerado no orçamento, dentro dos gastos envolvendo mídia offline.

Sendo assim, antes de mais nada, tenha em mãos o planejamento mais completo possível, para estimar os valores envolvidos nas campanhas de marketing.

No entanto, a estimativa de custo com o marketing da empresa também pode ser feita da seguinte forma:

Por meio de referências dos anos anteriores

Essa é uma das melhores maneiras de saber quanto se pode investir em uma determinada campanha ou estratégia. 

Afinal, se você já fez uso da técnica, provavelmente terá uma ideia dos valores envolvidos com a produção e divulgação.

Por exemplo, se um dos itens é o pagamento de um anúncio no Facebook, para anunciar uma lamparina alumínio, e você já fez a mesma produção, mas com outro produto, é possível usar o contrato anterior como base.

Isso não significa que você, obrigatoriamente, precisa fazer o mesmo anúncio. Mas sim, que conhece os custos envolvidos com uma ação semelhante.

Realizando cotações de serviços

Caso você não teve nenhum gasto similar e é a primeira vez que irá investir em uma estratégia, o melhor a ser feito é uma cotação dos serviços.

Imagine que você irá contratar uma agência de marketing para fazer o seu planejamento. O ideal é ligar para os escritórios conhecidos por você e fazer um comparativo de preço. Depois, faça uma média para avaliar os custos envolvidos.

Claro que, no exemplo dado acima, a contratação de uma agência vai muito além do preço. É necessário considerar a qualidade do serviço prestado e, desse modo, escolher a com melhor custo-benefício.

Por meio da margem de segurança

A margem de segurança é um percentual adicional colocado no seu planejamento de marketing. Geralmente, ela gira em torno de 15% a 20%.

Ela torna mais fácil definir um budget com mais tranquilidade, levando em conta a receita da empresa e a possibilidade de investimento em marketing.

Assim, caso o preço gasto com anúncios para conserto TV philco tenham extrapolado a previsão de custos, a margem de segurança oferece garantias à empresa, que não perde ou se coloca em risco com o investimento.

Como o próprio nome já diz, ela dá a segurança necessária para os gastos, visto que os preços de mercado podem variar e a estimativa é sempre imprecisa.

Por isso, a margem de segurança é válida tanto para orçamentos baseados em referências anteriores quanto em cotações.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Leave a Reply